Deusa Eurínome 13.7.18

Os círculos sagrados femininos oferecem novas formas de pensar e de ser. Nos ajuda a resgatar a espiritualidade feminina e a nos conectarmos com nossas energias, nossas emoções, nossa alma… Nossa deusa interior.

Abertura:

Dança em círculo: Vou Banindo
Vou banindo pela Terra e Ar. Vou banindo pelo Fogo e Mar. Vou banindo, vou banindo pra purificar
Vou banindo, vou banindo pra exterminar. Espiral, Espiral, Espiral, sugue o que há de ruim, leve todo mal. Artista: Claudiney Prieto & Tradição Diânica Nemorensis

Obrigada Deus em sua totalidade de energias feminina e masculina, pela presença de todas nós aqui, pela nossa saúde e pela oportunidade de mais um encontro. Batendo os pés no chão, nos conectando com a sabedoria da terra, pedimos a presença de todos os seres de baixo, a terra, os minerais, as águas e as forças da criação; dos seres de cima, os astros, o céu e os seres espirituais; e dos seres do meio, os animais, a natureza, os seres humanos, a força e a energia de cada uma aqui presente. Que possamos sair daqui mais fortes, amorosas, mais conhecedoras e próximas de nós mesmas e de nossa alma. Declaramos aberto nosso círculo na harmonia da sabedoria, compaixão e poder.

Partilhas:
Apresentações e partilhas anteriores.
O processo de meditação e reflexão para a deusa de hoje.

Eurínome – ÊXTASE
(livro Oráculo da Deusa)

Quando despertei e surgi do caos rodopiante e fervilhante, não vendo outra maneira de expressar o puro deleite, a selvagem alegria e a explosão de energia que senti, comecei a dançar minha exuberância. A sensação de flutuar num mar de alegria arrebatadora, perdida e transportada na intensidade do êxtase. 

Read More

Deusa Brígida. 15.6.2018

Círculo conduzido por Gaby e Luciana.

Abertura do círculo com dança circular (música Crystalline, Omar Souleyman), e uma mentalização de abertura intuitiva.

Deusa Brígida
(pesquisa Gaby)

Brígida significa luminosa. Deusa Celta, popular na Irlanda. Em seu mito diz que ela nasceu com uma chama na cabeça que a conectava com o céu. É considerada a deusa tríplice do fogo da inspiração. Representada por 3 mulheres: poetisa, médica e ferreira. Alimenta as forjas, esquenta os experimentos dos alquimistas e incendeia a mente dos poetas.

Na igreja católica ela é a Santa Brígida. Nasceu por volta dos anos 450 d.c., filha de um druida, era uma ferreira. Se tornou freira, e sua vida foi repleta de milagres que se tornou santa, atribuindo-lhe atributos de fertilidade, abundância e cura.

“Brigida nos diz que uma vida sem o calor de sua chama de inspiração é totalmente insípida. Abra seu coração e permita que a inspiração seja o alimento de sua alma, para que você possa se tornar mais segura e energética.” 

Read More