prem sundari

suzi ribeiro

..

Terapias e danças para o Feminino

Atendimentos, aulas, vivências e mentoria

Existe um lugar dentro de nós que é potência, amor, confiança, expansão e cura que pode ser despertado pela união da mente, coração e corpo. Por meio do autoconhecimento podemos reconhecer o divino em nós, resgatar nossa natureza selvagem instintiva, fortalecer nossa vida e ajudar todos ao nosso redor. Reconhecer, acolher, purificar e fortalecer suas emoções é o caminho para acessar nossa potência, curar feridas emocionais e expandir nosso amor para família, sociedade e natureza.

Terapias

Compreensão

A terapia holística é indicada para toda pessoa que deseja o desenvolvimento pessoal, melhorar a sua compreensão, lidar com situações difíceis, mudança de padrão energético, emocional ou mental que esteja interferindo em sua vida qualidade de vida.

O Sagrado Feminino oferece ferramentas de conexão da mulher com a sua natureza instintiva. Refletir e entender seus ciclos, suas mudanças e suas emoções, permite a integração de suas energias com seu corpo, reconhecendo seu poder e fortalecendo o amor próprio. Resgatar o aspecto da mulher selvagem, sua alma feminina, é um dos objetivos deste trabalho. O Sagrado Feminino respalda que a mulher vivencie sem culpa todas as suas faces. As mitologias das deusas, que refletem essa diversidade de forças do feminino, podem ajudar as mulheres a encontrarem diversas forças dentro de si, acolherem suas vulnerabilidades e reconhecerem seus atributos verdadeiros. Esse é o despertar da sua deusa interior. Os atendimentos terapêuticos do Sagrado Feminino mergulham nos estudos da Deusa; das fases: Donzela, Mãe, Feiticeira e Anciã da mulher; das deusas mitológicas como arquétipos psicológicos; da relação e influência dos ciclos naturais na vida da mulher, como as fases da lua e as estações; e do resgate do aspecto da Mulher Selvagem; feitos através de conversas, rituais e meditações.

O arquétipo é um símbolo universal presente no inconsciente coletivo, que possui energia e inteligência em nosso inconsciente e se comunica por imagens que podem ser analisadas para serem compreendidas. O trabalho com arquétipos femininos utiliza a força contida na mitologia das deusas e na natureza, para reflexão e práticas com danças e vivências, proporcionando autoconhecimento e fortalecimento do seu sagrado feminino. A terra, o fogo, as estações e as fases lunares são exemplos de forças arquetípicas da natureza. Representações espirituais ou históricas do feminino como Iemanjá, Lakshmi, Maria Madalena, Afrodite são exemplos de forças arquetípicas da sociedade. Representações psicológicas das fases da mulher, como a Donzela, Mãe e Anciâ, são exemplos arquetípicos de fases psicológicas da vida da mulher.

Quando uma mulher mergulha no processo de autoconhecimento através dos saberes sagrados femininos e do contato com seu aspecto selvagem (natural), padrões são desfeitos, prisões são abertas, pensamentos são desbloqueados e ela passa a se permitir Ser quem É. Então ela começa a sentir aceitação, aprovação e amor por si, de uma fonte inesgotável, o seu próprio coração. Uma jornada do Eu Inferior para o Eu Superior.

Iniciando por uma escuta amorosa identificamos juntas as questões a serem trabalhadas, visitando o passado, as emoções, os sentimentos, as forças, as fragilidades, o presente e as infinitas manifestações do Ser Mulher. A partir das conversas aplico práticas que visitarão os campos da mente, corpo e coração para que as emoções e energias fluam e promovam uma limpeza integral. Utilizo ferramentas corporais e energéticas que aprendi ao longo de 20 anos trabalhando com mulheres, somando estudos do sagrado feminino, tantra, terapia corporal e energética. Nossa jornada terapêutica passará por conversas, meditações, respirações, dança, rituais, magia natural, massagens, relaxamento, para descobrirmos juntas qual é o melhor caminho de encontro com o seu mundo interior.

Sugestão de ervas e rituais terapêuticos como banhos e defumações para criar momentos de conexão, purificação e autocuidado. Magia significa sabedoria. É a soma do seu poder pessoal mais seu poder espiritual mais o poder da natureza Mãe Terra. Ou seja, a integração das naturezas externa e interna. A magia natural é algo sutil com efeitos terapêuticos poderosos.

Rituais são vivências simbólicas que estimulam programações mentais positivas, conexão com a natureza, intuição, expansão da consciência, desbloqueios emocionais e espiritualidade. São utilizadas práticas de energia feminina como ciclos lunares, elementos da natureza, arquétipos, oráculos, tambor sagrado, defumação, benção, músicas, orações, danças, que objetivam a limpeza mental e corporal e o fortalecimento energético.

O tambor sagrado é um instrumento de poder, que simula sons primais como as batidas do coração, o galope do cavalo, a vibração de cura e celebração, que nos conectam com nossa natureza interior. Esse instrumento nos recorda que somos todos filhos da mesma mãe, a Mãe Terra, a Deusa. Tocar um tambor é se conectar com o ventre do mundo, a fonte de criação, em agradecimento pela vida. É tocado em cerimônias xamânicas para induzir estados de conexão com sua própria espiritualidade.

As meditações passivas são práticas de introspecção para silenciar o corpo, praticar a observação interior, a respiração consciente, acalmar a mente e despertar o Eu Superior. Aumenta a consciência de si, reduz o estresse, melhora o humor, a concentração, o sono e a tolerância à dor.

As meditações ativas são práticas de movimentos que estimulam o fluxo de energia no corpo, liberando tensões, emoções, traumas, padrões de pensamentos e energias bloqueadas, promovendo elevação energética e bem estar físico. Objetiva o estado de apenas estar presente, sentindo e conhecendo tanto as limitações quanto o prazer do ser.

As meditações guiadas são práticas de indução ao relaxamento e imaginação ativa para proporcionar experiências mentais, sensoriais, emocionais, expansão de consciência, programações positivas e acesso ao subconsciente, aproximando nosso contato com o eu interior para autoconhecimento e saúde mental. 

O Tantra é uma prática matriarcal que estuda as energias dentro de nós, o masculino e o feminino, e como podem ser curadas, harmonizadas e potencializadas através de práticas corporais, meditações e respirações. Sua principal característica está em despertar a energia vital Kundalini e fazê-la subir ativando todos os chacras e proporcionando uma experiência de prazer e totalidade.

Os chacras são pontos energéticos presentes no nosso corpo que comandam as glândulas e o bom funcionamento do nosso sistema vital. Eles podem ser harmonizados com reiki, meditações, respirações, sons, cores, pedras, danças, yoga, massagem, com estímulos específicos para cada região, proporcionando equilíbrio, energia e saúde. 

Os Pranayamas (respirações) e Ásanas (posturas) são técnicas do Yoga para estimular pontos energéticos específicos do corpo, desbloquear emoções, tensões, dores e promover relaxamento ou ativação.

danças

Dança, Corpo e Movimento

O corpo fala. Através de movimentos corporais e da dança alcançamos liberações físicas e psicológicas que contribuem para uma vida mais feliz.

Ao iniciar a dança a mulher descobre em seu corpo um templo de sabedoria onde passado, presente e futuro se unem e dão a sensação de plenitude no agora. O movimento do corpo é capaz de induzir o indivíduo facilmente a um êxtase transcendente, na integração da sua própria alma com a matéria. E é exatamente nesse processo que se contempla o divino que habita em cada ser. A dança torna-se sagrada sempre que transmite a natureza da alma. 

“Às vezes, duas horas de movimento eram tão fortes quanto dois anos no divã. O corpo não consegue mentir. Coloque-o em movimento e a verdade virá à tona” (ROTH, 2005).

A consciência corporal é o autoconhecimento através do nosso corpo. Conhecê-lo e sentir suas possibilidades, nos conectando com a casa da nossa alma, das nossas emoções e das nossas energias. Tomar consciência do corpo renova a energia vital e possibilita a reflexão sobre nossa forma de se relacionar com o mundo.

O corpo é emocional. Como principal veículo das emoções, ele é capaz de receber, transformar e liberar energias, emoções e pensamentos. Segundo Reich, cada pessoa tem sua própria linguagem corporal e cada emoção desencadeia certa quantidade de reações internas. Aqui a mente é estimulada a pensar, o coração a sentir, e o corpo a manifestar o que está sentindo.

A dança espontânea é um estímulo feito para que o corpo simplesmente manifeste livremente movimentos ou silêncios a partir das sensações ou vontades despertados pelas musicas. Conhecida também como dança fluida esta prática estimula a espontaneidade, a entrega, a flexibilidade e a liberação de tensões armazenadas.

As danças sagradas são inspiradas em rituais e celebrações de conexão com a espiritualidade e com a natureza, dando intenção e significado aos movimentos realizados. Nosso corpo dança inspirado em arquétipos femininos, símbolos e desenhos sagrados, elementos da natureza, energia dos animais, rituais, entre outras fontes, como a dança dos dervishes, o zar, a dança circular, a dança dos sete véus, dança com sinos, tambor sagrado, dança do fogo, dança com espada, dança das deusas. Inspirar-se na vasta simbologia arquetípica da humanidade e aplicá-la ao universo da dança estimula a mulher a se conectar com sua natureza interior e fortalecer sua energia feminina. 

A Dança do Ventre é uma arte milenar praticada originalmente no antigo Egito como uma forma de culto ao feminino, a deusa e a fertilidade. Seus movimentos sinuosos semelhante a uma serpente também tinham como objetivo preparar a mulher através de rituais dedicados a deusas para se tornarem mães. A invasão árabe propagou essa dança pelo mundo, tornando-a entretenimento popular e conservando suas características femininas. A Dança do Ventre é um grande símbolo do sagrado feminino e possuí a capacidade de fazer a mulher se conectar com sua essência primordial, seu ventre sagrado, o útero da Grande Mãe.

As danças sensuais são práticas de movimentos e coreografias que exploram caminhadas, rebolados, quadris, pernas, braços, o toque, proporcionando sensualidade, energia sexual, flexibilidade e auto-estima. As aulas são inspiradas em musas, produções visuais, plasticidade e poses. Abordam temas como burlesque, strip-tease, chair dance e floordance. 

A massagem e o toque terapêutico são estímulos que objetivam relaxar a tensão e malha elétrica do corpo para estimular o equilíbrio do chacras e magnetizar com a vibração do amor

As danças meditativas são práticas corporais com movimentos associados à repetição de técnicas diversas como respirações, gestos e sons para estímulo, limpeza, harmonização e ativação dos chacras, pontos energéticos do nosso corpo.

sagrado feminino

Círculo de Mulheres

“E cada mulher que fizer parte de um círculo sagrado, tornando-se responsável por tecer e nutrir um dos fios da tessitura acrescentará suas vibrações luminosas de compaixão, amor e paz universal. Que seja assim!” (Mirella Faur, Círculo Sagrado para Mulheres Contemporâneas)

O Círculo das deusas é um encontro do sagrado feminino iniciado em 2018 cujo objetivo é a conexão interna, autoconhecimento e fortalecimento da energia feminina através de partilhas e vivências, para facilitar a aproximação da força arquetípica das deusas às mulheres que não possuem acesso a este conhecimento em sua vida cotidiana. É um espaço seguro para a comunicação aberta, compartilhar alegrias e dores, definir objetivos, desenvolver solidariedade, curar feridas, trocar experiências e se expressar livremente. Reconhecer a Deusa em si e em toda natureza é a forma mais profunda de conhecer a vida, entender os ciclos naturais humanos e a individualidade de cada ser. É também mergulhar nas emoções, no eu mais profundo, vivenciar as sombras e a elas dar luz.

quem sou eu

Suzi Ribeiro

Mulher, mãe, companheira, sacerdotisa da Deusa, bailarina e professora de dança do ventre, danças sensuais e dança terapeutica, empreendedora e administradora, pesquisadora de danças sagradas e arquétipos femininos, facilitadora de círculos de mulheres, especialista no Sagrado Feminino pelas Faculdades Integradas Espírita, estudante de tantra, yoga e terapias corporais. Espiritual, sensível, amorosa e movida pelo coração, onde está minha maior potência. Forte suficiente para assumir fragilidades, fraquezas, medos e morrer quando necessário, para que uma nova Suzi possa nascer. Amante dos estudos do corpo, das emoções, e da psicologia feminina, há vinte anos eu dedico meu fazer ao bem estar das mulheres através da dança e do corpo como ferramenta de autoestima e prática terapêutica. Nessa jornada, centenas de mulheres já passaram por mim, por meio de aulas de dança, formação de professoras, mentorias, palestras, círculos sagrados ou terapias. Acredito que reconhecer, acolher e manifestar as emoções pelo nosso corpo, seja na fala, no canto ou no movimento, é uma ferramenta de cura e expansão, pois sou filha dessa medicina. Atuo como terapeuta holística integrando conhecimentos do sagrado feminino, danças, meditações e terapias energéticas para mulheres que buscam esse despertar; e como professora de dança e mentora de bailarinas, para sua prática ou formação.

Antes de fortalecer esse lugar dentro de mim trabalhei na área corporativa, na qual aprendi muito, me conectei e me inspirei com mulheres incríveis, alimentando a administradora, empreendedora e fazedora que existe em mim. No entanto, minhas primeiras experiências dando aula me fez sentir o sagrado feminino e meu chamado para o trabalho de ajudar as mulheres a descobrirem um caminho de aprovação liberdade e amor através do corpo. Então comecei a alimentar meu sonho de trabalhar com pessoas e em 2018 criei o estúdio Flor de Lótus, espaço de danças e terapias para mulheres.

A natureza desse trabalho e todas as experiências que tive com diversas mulheres me fez compreender que somos todas espelhos umas das outras, frutos da mesma opressão, temos as mesmas feridas e dividimos as dores e amores. Então passei a buscar formas mais profundas de auxiliá-las na sua jornada.

Foi assim que mergulhei em mim para integrar corpo, emoção e espírito. Surge então o Sagrado Feminino na minha vida, me mostrando que o caminho para a cura de tudo passa pela mulher. Em meio aos estudos e vivências alcancei curas de complexos destrutivos em mim como insegurança, carência, rejeição, medos, e ocorreu uma profunda conexão com minha alma feminina e o despertar da minha deusa interior. Ser mulher me faz entender feridas do feminino que não estão somente dentro de mim, mas em toda a humanidade.

Onde estou

Rua Professora Maria Assumpção, 1581 – Hauer – Curitiba-PR

fale comigo

whatsapp 41 99519-4455

suziflordelotus@hotmail.com

Atendimento

Segunda a sexta das 10h às 22h

Acompanhe O Flor de Lótus

Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0