Você sabe o que é Baladi?

baladi

Uma forma de ser? um estilo de dança?
Uma palavra com tantos significados e tão rica em nuances. Baladi (Arabic: بلدى baladī; Adjetivo relativo de “ cidade, local, rural, comparado ao termo folclórico com um toque de classe baixa, existe esta conotação ligada a palavra. Também pode se referir a um estilo musical, o estilo folclórico da dança egípcia ( Raqs Baladi) ou o ritmo Masmoudi Sohaiar, que é frequentemente usado em música baladi, muitas vezes podemos encontrar em Ingles o termo Beledi.
Em Árabe, a palavra baladi não se aplica apenas a música e a dança mas também pode se aplicar a muitas outras coisas, que são consideradas nativas, rurais, rusticas ou tradicionais, como por exemplo “ aesh baladi “ pão baladi. Também pode aparecer para muitos tipos de comida e a maioria das frutas e vegetais.

Read More

Nosso espaço foi projetado para proporcionar lazer, bem estar e qualidade de vida através da prática de danças, atividades terapêuticas e de aprimoramento corporal. Contamos com uma excelente equipe de professores e terapeutas em processo contínuo de reciclagem para a atualização de seus serviços.
Temos o objetivo de multiplicar conhecimentos entre público, clientes e parceiros de trabalho a fim de proporcionar benefícios físicos, emocionais e espirituais através da prática de nossas modalidades.
Nossos serviços são praticados baseados nos valores que consideramos fundamentais para nossa empresa no mercado: Respeito, Integração, Responsabilidade Social, Criatividade, Paixão e Aprimoramento Humano.
Além das aulas regulares de danças na escola e shows realizados em eventos, atuamos em Programas de Qualidade de Vida no Trabalho levando profissionais capacitados para a prática de atividades terapêuticas que promovam Bem Estar aos funcionários.

Suzi Ribeiro

Me apaixonei pela dança há doze anos e devido a necessidades financeiras e familiares administrei esta paixão em paralelo a colégio, graduação e atuação profissional em Economia. Durante alguns anos estudei a dança e atuei fazendo shows e ministrando aulas apenas nos fins de semana e madrugadas. O sonho de fazer desta arte meu trabalho, especialmente como professora, tomou conta da minha vida e então tratei de buscar cursos que me preparassem melhor para esta atuação. Como não existia formação acadêmica para Dança Oriental em Curitiba e qualquer outra formação que contribuísse nesta atuação (ex. Artes Cênicas, Dança, Educação Física) era inviável para minha vida financeira, mesmo não querendo tive que seguir a carreira administrativa e continuar os estudos da dança em paralelo. Caminho aparentemente difícil mas que, futuramente, mostrou-me a verdade de dois ditos populares: “Deus escreve certo por linhas tortas” e “Seus pais fazem isto pelo seu bem”. Pois a carreira corporativa durante cinco anos ensinou-me a planejar, administrar e traçar um caminho para realização do sonho…

Read More